Seleção de Idioma

Segunda-feira, 19 de Agosto de 2019

DICAS

Redação - 12/07/2018

A hora de renovar as ervas do armário

O melhor sensor para conferir a qualidade das especiarias e temperos secos ainda é o nariz, e a conservação é fator essencial para manter aroma, sabor e cor

Quando guardadas de maneira correta, as ervas e especiarias secas podem durar até dois ou três anos, asseguram os especialistas. Mas, o bom senso recomenda que se faça uma faxina no armário pelo menos uma vez a cada ano. Antes disso, o controle de qualidade é caseiro. Antes de usar, cheire, observe a cor e experimente. Se for difícil sentir o aroma ao abrir o recipiente onde está guardado; se a cor desbotou, como da páprica e do açafrão; ou se o sabor está apagado, descarte o tempero, ainda que esteja dentro do prazo da validade. Ervas e especiarias são usadas para ressaltar o gosto e se não cumprirem com essa função, o melhor a fazer é jogar fora.

Desde que compradas de fornecedores confiáveis, ervas e especiarias secas não deixam ninguém doente, só perdem sabor. Mesmo que desidratados, esses temperos conservam óleos essenciais, que são os elementos que garantem o toque de sabor. Com o passar do tempo, a exposição à luz, ao calor e à umidade, esses óleos se degradam perdendo as características saborosas.



CUIDADOS AO COMPRAR
:. Ervas e especiarias industrializadas compradas em mercados têm prazo de validade maior, geralmente 12 meses da data de fabricação porque usam embalagens hermeticamente fechadas, e algumas vezes acrescentam aditivos, como acidulantes e antiumectantes, para estender a conservação.

:. Ervas e especiarias compradas soltas ou em saquinhos preparados pelo feirante têm validade menor. Não ultrapassam quatro meses. Isso porque sacos plásticos transparentes ficam expostos à luz, ao calor e à umidade, assim como as bacias abertas na feira exibindo os diversos temperos, estão mais sujeitos ao desenvolvimento de microorganismos indesejáveis e à perda das características originais do produto.

:. Do rótulo deve constar o tipo da especiaria ou erva e a forma de apresentação, se inteira, quebrada ou em pó. A Anvisa informa que o “condimento vegetal deve ser constituído de especiarias genuínas e puras, sãs e limpas, que devem corresponder às suas características botânicas normais e estar isento de substâncias estranhas, elementos vegetais estranhos à espécie de partes da planta de origem, que não possuam as características de condimento vegetal”.

:. Saiba que especiarias moídas tendem a perder sabor imediatamente após serem processadas, portanto, duram menos.

:. Evite comprar grandes quantidades. O melhor é comprar menos e mais vezes, garantindo frescor.

SOBRE CONSERVAÇÃO
:. Se comprar os temperos em saquinhos, o recomendável é transferir o conteúdo para um pote de plástico ou de vidro, com tampa que feche para valer. Se você for organizado, faça uma etiqueta identificando a erva ou a especiaria e o prazo estipulado na embalagem.

:. Esse pote, assim como a embalagem em pote industrial, deve ser guardado em um armário a salvo de luz, calor e umidade.

COMO USAR
:. Para prolongar o sabor das ervas e especiarias secas basta tomar alguns cuidados. Abrir e fechar o pote onde estão guardados e voltar para o armário evita perdas.

:. Use colher seca para pegar o tempero. Ou vire o pote sobre a palma da mão, e nunca diretamente sobre uma panela que esteja exalando calor.