Cuidados na cozinha garantem uma alimentação saudável

Medidas simples evitam a multiplicação de microrganismo e infecções por consumo de alimentos.

Nutrientes, água, oxigênio e temperatura, juntos, esses elementos comuns nas cozinhas, formam a combinação perfeita para o desenvolvimento de microrganismos, o que pode provocar várias infecções alimentares, alerta o Grupo de Extensão em Segurança de Alimentos (Gesea) da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq) da USP. De acordo com o grupo, os estudos mostram que os principais fatores para a ocorrência dos surtos de infecção por consumo de alimentos são: armazenamento em temperatura inadequada, tratamento térmico inadequado, contaminação originada pelo manipulador, desinfecção inadequada dos alimentos consumidos ‘in natura’, consumo de alimentos crus contaminados e contaminação cruzada. Nesse último caso se transfere microrganismos de um local para o outro por meio de utensílios, mãos ou equipamentos. Por exemplo, ao tocar em um alimento cru e depois em um pronto para consumo. Por isso, e importante lavar as mãos com água e sabão entre uma e outra atividade na cozinha.

ARMAZENAMENTO

O armazenamento no refrigerador, que ajuda na conservação dos alimentos, também precisa de alguns cuidados como não sobrecarregar a geladeira com os produtos, o que impede que mantenha a temperatura ideal, de até quatro graus, e não deixa espaço para que o ar frio circule entre os alimentos.  Além disso, grandes volumes não permitem que o frio chegue ao centro geométrico do alimento, alerta a Esalq, assim, o melhor é armazenar pequenas porções.

DESCONGELAMENTO

O descongelamento é outro ponto que requer atenção. O alimento não deve ser descongelado em temperatura ambiente e sim na geladeira, dessa forma a baixa temperatura retarda ou mesmo impede a multiplicação de microrganismos.