Seleção de Idioma

Quinta-feira, 12 de Dezembro de 2019

NOTÍCIAS

Redação - 17/10/2019

Carlsberg investe em garrafa de papel

A marca mostrou dois protótipos da Green Fiber Bottle contendo barreira interna que permite manter a cerveja preservada.

A dinarmaquesa Carlsberg está tentando que você tome cerveja em garrafa de papel. O fabricante mostrou dois protótipos da Green Fiber Bottle construídos contendo barreira interna que permite manter a cerveja preservada. Segundo comunicado da empresa ao mercado, outras empresas se juntaram ao projeto para apoiar o avanço da tecnologia de garrafas de papel. Participam a Coca-Cola Company, a The Absolut Company (da vodca Absolut) e a L’Oreal.

 
Mas ainda vai levar um tempinho para levar para casa uma garrafa de cerveja em papel ou de vodca ou de refrigerante. Os dois protótipos são feitos de fibra de madeira de origem sustentável. São totalmente recicláveis, garante a Carlsberg. Um deles usa para a barreira uma fina camada de filme de polímero PET reciclado e o outro uma barreira de filme de polímero de PEF, de base 100% biológica. Os protótipos serão usados para testar a tecnologia de barreira. A Carlsberg busca uma solução para alcançar uma garrafa totalmente de base biológica e sem polímeros.
 
Os prótótipos foram apresentados pela primeira vez durante o World Mayors Summit, a conferência de prefeitos de cidades da Dinamarca, realizada em Copenhagen.
 
O projeto faz parte do plano mais abrangente da empresa de alcançar zero emissão de carbono em suas cervejarias até 2030.
 
INOVAÇÕES JÁ DERAM FRUTOS
 
O projeto da Green Fiber Bottle começou em 2015 e envolveu especialistas em inovação da ecoXpac, a empresa de embalagens BillerudKorsnäs e os pesquisadores de pós-doutorado da Danish Technical University, apoiados pelo Innovation Fund Denmark. Desse trabalho resultou na criação da Paboco (Paper Bottle Company), joint venture entre a BillerudKorsnäs e a fabricante de garrafas Alpla.
 
O trabalho nesse período já permitiu que a cervejaria dinamarquesa lançou inovações em embalagens, como a tecnologia Snap Pack. Esse processo substitui o invólucro plástico em torno de seis packs por uma solução que cola as latas.