Seleção de Idioma

Sexta-feira, 20 de Setembro de 2019

NOTÍCIAS

Redação - 28/04/2017

Vendas do atacarejo cresceram 11,3% no ano passado

Atacadistas que atendem empresas e público em geral ganham espaço, enquanto vendas em hipermercados caíram.

As vendas do setor atacadista alcançaram R$ 250,5 bilhões no ano passado, crescimento nominal de 6,9%, e real, descontando a inflação, de 0,6%, de acordo com a Associação Brasileira de Atacadistas e Distribuidores (Abad). O resultado responde por 53,7% do movimento do mercado de mercearias, que agrega produtos como alimentos, bebidas, limpeza, higiene e cuidados pessoais e somou R$ 466,2 bilhões em 2016, de acordo com informação da Abad. Atacadistas e distribuidores atenderam no ano passado 1.071 milhão de pontos de venda.



Os atacarejos, estabelecimentos atacadistas que além de empresas atendem também ao público em geral, obtiveram os melhores resultados, com alta de 11,3% nas vendas em 2016, enquanto os hipermercados tiveram queda de 7,4% no ano passado, de acordo com a consultoria Nielsen, mostrando que o consumidor procura cada vez mais esse canal para fazer suas compras mensais. Os supermercados de vizinhança tiveram redução de 5,1%.

VENDA DE ALIMENTOS CAIU
A pesquisa envolveu 572 empresas que representam cerca de um terço do mercado atacadista em faturamento, e os dados foram analisados pela Nielsen em parceria com a Fundação Instituto de Administração (FIA). Segundo a Abad, o segmento atacadista responde por 95% do abastecimento dos varejos tradicionais e dos pequenos supermercados (1 a 4 checkouts), 85% do abastecimento de bares e 45% do que é fornecido aos varejos de farma-cosméticos.

Pela pesquisa da Nielsen, a venda de bebidas não alcoólicas foram as que mais caíram no ano passado, 9,2%, a de alimentos ficou 5,3 % menor. Na média, a queda na cesta pesquisada pela Nielsen foi de 5,8%.