Seleção de Idioma

Sábado, 16 de Fevereiro de 2019

MC EXPLICA

Rita Karam - 21/09/2017

Alimentos integrais são bons para a saúde

Além de muitas fibras, porções diárias garantem vitaminas, proteínas e sais minerais para o funcionamento equilibrado do organismo.

Cada vez mais consumidos e indicados como benéficos à saúde, os alimentos integrais garantem mais do que a celebrada boa quantidade de fibras, por não passarem por processos de refinação. Eles também oferecem mais vitaminas, proteínas, sais minerais, e a chamada gordura boa, ômegas 3 e 6. Entre os benefícios desses alimentos, a nutricionista Marcela Tardiolli destaca as vitaminas dos complexos B e E, que auxiliam no metabolismo e ajudam no bom funcionamento do cérebro, melhoram a saúde da pele e dos cabelos, além de atuarem como antioxidantes; a presença de minerais como zinco e o manganês, que auxilia na metabolização de carboidratos, proteínas e gorduras. E as gorduras boas, que colaboram para manter os níveis adequados de colesterol no sangue e diminuir o risco de doenças cardiovasculares.

Todas essas características indicam o consumo dos alimentos integrais, inclusive para pacientes com pressão alta e para diabéticos, uma vez que as fibras fazem com que a absorção da glicose pelo organismo seja mais lenta, de modo a favorecer o controle da taxa de açúcar no sangue e reduzir a sensibilidade à insulina. “Uma pesquisa recente mostrou que o consumo de uma porção diária de 16 gramas de grãos integrais reduz em 7% o risco de morte em geral, em 9% a probabilidade de morte por doença do coração e em 5% em morte por câncer”, informa Marcela, que é consultora em nutrição da Abimapi, associação que reúne os fabricantes brasileiros de biscoitos, massas, pães e bolos.



DE OLHO NA DIETA PARA EMAGRECER
Outra indicação bastante comum dos alimentos integrais é para dietas. Nesses casos, entretanto, a nutricionista alerta que muitos acreditam se tratar de alimentos com menos calorias e isso não necessariamente é verdade. São recomendados pela grande quantidade de fibras que permitem maior saciedade e a pessoa sente menos fome, mas é indispensável que a alimentação seja balanceada. Outro ponto importante é o consumo de água. A nutricionista diz que não existe consenso sobre a quantidade ideal de água a ser ingerida nem sobre a recomendação diária, para tanto é preciso considerar fatores como tipo de alimentação, atividade física e temperatura. Mas tomar água é indispensável principalmente para quem consome alimentos integrais, e não basta substituir por outros líquidos, como sucos e refrigerantes.

Marcela afirma que não adianta também comer apenas alimentos integrais. É preciso equilíbrio na alimentação. Ela diz que os integrais só não são recomendados para pessoas em crise de diverticulite. Durante esse período é melhor consumir os brancos, podendo-se voltar ao consumo de integrais depois que os sintomas entrarem em remissão.